quinta-feira, 14 de abril de 2016

GVT deixa de existir e se torna oficialmente parte da Vivo


Anunciada em fevereiro, a fusão entre as operadoras GVT e Vivo-Telefônica se torna oficial a partir desta quinta-feira, 14. Com a mudança, todos os serviços e produtos das empresas passam a ser oferecidos sob uma mesma marca, a da Vivo, incluindo internet, telefonia e TV por assinatura.
Todo o processo de fusão teve início em junho de 2015, embora a "morte" da marca GVT só tenha sido oficializada este ano. Ao todo, a empresa diz que foram gastos cerca de R$ 25 milhões na mudança de uniformes, frota, material de vendas, equipamentos, fachadas além de operações pontuais de TI e engenharia.
O que muda?
A Vivo fez questão de ressaltar que os planos contratados por clientes da GVT antes da parceria continuarão a valer normalmente após o dia 15 de abril. A única mudança nesse quesito será no nome: “GVT Freedom”, “GVT Protege” e “Minha GVT” passam a se chamar “Vivo Freedom”, “Vivo Protege” e “Meu Vivo Fixo” respectivamente.
Quem quiser sanar alguma dúvida em relação aos serviços prestados pela Vivo, fazer alguma reclamação ou solicitar reparos em um serviço, deverá ligar para o suporte utilizando o novo número disponibilizado: 10315.
Além disso, os usuários de pacotes de telefonia da GVT devem se adaptar ao novo código de longa distância para a realização de interurbanos. Agora, os clientes precisarão discar “15” ao invés de “25” antes do código do município. Por exemplo, para ligar para a cidade de São Paulo, basta discar 0 + 15 + 11 + número de telefone.
O site da GVT também está passando por mudanças e a empresa informou que o portal será acoplado com o da Vivo. Espera-se que os usuários que tentem acessar o endereço sejam redirecionados para a página da nova empresa.
Com a união das companhias, os clientes da GVT poderão desfrutar de benefícios antes usufruídos apenas para clientes da Vivo. O principal deles foi anunciado como sendo o “Vivo Valoriza”, programa de fidelidade que pode dar descontos em atrações culturais como cinemas e também na contratação de serviços e compra de aparelhos celulares.
(fonte: Olhar Digital)

quarta-feira, 6 de abril de 2016

o que acontece quando os gringos assistem a TV brasileira pela primeira vez?

Que a grande maioria do programação da televisão brasileira é um verdadeiro lixo, disso todos nós sabemos. Mas qual será a reação de pessoas dos outros países quando assistem aos programas da televisão brasileira?
Um documentário inglês foi feito retratando as baixarias da TV brasileira para os gringos, e como esperado eles odiaram os nossos programas. Muitos que são acostumada com programações de TV 's Europeias, ficaram em choque ao ver a quantidade de violência e sexo que é transmitida para nós. Confira o documentário completo abaixo:

É claro que eles também não mostraram algumas minisséries da Globo, como por exemplo Hoje é dia de Maria, Sítio do  Pica-pau Amarelo ou A Grande Família, que fazem parte da televisão brasileira e são programas bem feitos e pra lá de interessantes. Mas o certo é que eles odiaram as nossas programações, acharam de baixo nível e inadequado.
Mas no final das contas o que importa é o que você acha, afinal é você quem  vai assistir a programação Brasileira. Então cabe a nós procurarmos alternativas como Netflix e Youtube ou ostros serviços de stream. 

Então aproveite para assistir aquele filme que você mais gosta, aquela novela ou série que você curte, em uma super tela. Por isso é que você merece uma oferta exclusiva! Clique e aproveite já!
Escolhemos para você: Clicando aqui


terça-feira, 5 de abril de 2016

7 coisas que um usuário de Android descobre ao migrar para o iPhone


         Android e IOS são os sistemas operacionais mais conhecidos do mundo, cada um possui sua particularidade, seja boa ou ruim, e cada sistema conquistou seus próprios fãs e adeptos, em alguns casos alguns são extremamente radicais e travam uma verdadeira batalha contra os usuários do sistema concorrente.
          Após muitos anos utilizando o mesmo sistema operacional, mudar de forma drástica pode causar um choque, afinal, cada um tem uma maneira diferente de utilizar suas tecnologias. Existem apps e recursos no Android que são desconhecidos no IOS e vice-versa, dessa forma, trocar de sistema operacional pode mudar completamente sua visão.
Veja aqui uma lista com 7 coisas que que usuário Android descobre após migrar para o iPhone:

1- Os melhores apps chegam primeiro no IOS


          Os apps mais legais do momento sempre chegam primeiro no IOS, é claro que o Google Play tem se esforçado para atualizar seu grupo de aplicativos, mas por enquanto o IOS ganha essa batalha.

2- Não tem a praticidade dos apps do Google

          É fato que os aplicativos do Google facilitam a vida dos usuários. Pelo Google é muito mais fácil armazenar seus arquivos, coisa que não tem no IOS.

3- As melhores cases são do Iphone

          Desde aquele case básica de silicone, passando pelas de super-heróis, até aquela cravejada de cristais, quem tem iPhone tem muitas opções de case.

4- Poucas opções
         O IOS é exclusivo da Apple, ou seja, você não poderá usar este sistema operacional em outros aparelhos, o que de um lado é bom, pode ser um pouco enjoativo, pois não é comum a Apple lançar novos aparelhos com frequência.

5- É muito seguro

         Cada app que é enviado para a App Store passa por um rígido processo de análise, dessa forma é quase impossível ter um aplicativo mal intencionado.

6- Você se torna refém do iTunes

         Quando você utilizava Android a transferência de arquivos era super simples, com o iPhone você precisa utilizar o iTunes, o que torna o processo complicado.

7- Siri


          O assistente de comando por voz do iPhone é o Siri, com esse assistente você pode realizar as mais variada tarefas apenas pelo comando de voz.
         Cada sistema operacional tem suas particularidades, vantagens e desvantagens. Cabe a você escolher aquele que mais lhe agrada. A migração de sistemas pode realmente causar um choque, mas o tempo é o senhor da razão e basta ter paciência que você pode se acostumar com a novidade. Entre Android e IOS, qual é o seu sistema preferido? 
(Fonte: Mundo IOS; Exame)
 smartphone


segunda-feira, 4 de abril de 2016

Hospital público remove câncer de pele com 99% de eficácia


Um hospital público de Brasília está usando uma técnica que tem eficácia de 99% para remover câncer de pele.
O método cirúrgico Mohs, ou cirurgia micrográfica, utiliza baixas temperaturas para remover tumores.
Ele permite a avaliação de 100% das margens do tumor e uma precisão maior para que seja retirado apenas o tecido doente.
O procedimento é feito no Hospital Regional da Asa Norte – Hran – e após a retirada é realizado um novo exame para garantir que todo o câncer tenha sido extinto.
A técnica 
Durante o procedimento, o cirurgião demarca a área do tumor e o divide em quatro partes, para fazer a biópsia e o congelamento.
Diferentemente dos métodos usuais — que avaliam as margens por amostragem — na cirurgia micrográfica 100% delas são avaliadas.
“Caso seja constatado que ainda existe tumor após a biópsia, o cirurgião amplia a área somente no trecho especificado, preservando a pele sadia”, explica o cirurgião dermatológico Eugênio Reis, responsável pelos procedimentos cirúrgicos no Hran.
Menos cicatrizes
Eugênio Reis também afirma que a técnica deixa menos cicatrizes nos pacientes, principalmente em regiões mais sensíveis, como o rosto.
Segundo ele, na técnica convencional, além do local do tumor, é dada uma margem de segurança de 5 a 6 milímetros. Já na cirurgia de Mohs essa demarcação não ultrapassa 2 milímetros.
Além de é menos invasivo que os métodos tradicionais e esta é a técnica de cirurgia de câncer de pele mais eficaz existente, diz o médico.
“Isso gera uma maior qualidade de vida para as pessoas tratadas. A perspectiva é que esse tumor não volte por pelo menos dez anos”, prevê.
Todo o procedimento é feito com anestesia local e, na maior parte dos casos, dura em torno de uma hora.
Atendimento
As operações ocorrem sempre às quintas-feiras.
A expectativa é que, ao longo deste ano, o atendimento seja ampliado para pelo menos dois dias por semana.
O Hospital Regional da Asa Norte é referência no Brasil nesse tipo de tratamento.
Para conseguir agendar uma cirurgia com essa técnica no Hran, os pacientes devem ser oriundos do próprio ambulatório de tumor de pele da unidade.
Disponível para os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), o método começou a ser praticado há oito meses na unidade. Pelo menos 30 pacientes já foram beneficiados.
Com informações da AgênciaBrasília