Tecnologia

Alunos brasileiros criam carro que roda 400 km por litro de etanol


Dezoito estudantes brasileiros criaram um carro que roda 400 quilômetros com apenas um litro de etanol.
Eles são da equipe Pato a Jato da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, que vai este mês para Detroit, nos EUA, participar do Shell Eco-marathon.
O evento desafia estudantes de países da América a projetar veículos com altíssima eficiência energética.
É o segundo ano seguido que a turma do interior do Paraná participa do concurso, que permite protótipos que utilizem bateria, gasolina, diesel, hidrogênio, gás natural ou – no caso da categoria de que os brasileiros participarão – combustíveis alternativos, como o etanol.
Em 2015, os estudantes conseguiram o segundo lugar com a marca de 316 quilômetros rodados utilizando apenas um litro de etanol.
O carro
Desta vez, o Popygua, como é chamado o protótipo, vai em uma versão “2.0”: com 13 quilos a menos que no ano passado.
Agora ele pesa apenas 37 kg, é feito inteiramente em fibra de carbono e pode chegar aos 400 quilômetros com 1 litro do combustível.
Mateus Sérgio Rizzi, capitão do time, explica: “O anterior era de fibra de vidro. Também fizemos alterações no motor, para alcançar mais eficiência”.
Mesmo antes do evento, o planejamento para uma versão ainda melhor já começou.
“A maioria das equipes utiliza motores adaptados. Já começamos os estudos para a construção de um nosso. O processo é mais complexo, mas, quando tudo ficar pronto, devemos dar um salto bem significativo”, diz Mateus, de olho nos eventos que vão acontecer daqui a alguns anos.
O Shell Eco-marathon 2016 será nos dias 22 e 24 de abril.
(Com informações do TecMundo)


Gigantes do cinema e da internet lançam nova forma de ver TV


Paris - Uma nova maneira de assistir televisão que pretende deixar o espectador diante de todos os tipos de telas conectáveis à internet, sem que os canais tenham que modificar seu funcionamento, está prestes a ser revelada na França e em outros países vizinhos.
O projeto visa dar acesso a produções de grandes e pequenas emissoras públicas e privadas, em detrimento do incalculável material oferecido por sites, blogs e portais como YouTube.
A ideia se chama "Molotov.TV" e tem o apoio de dois grandes empresários do cinema, da internet e da televisão: Jean-David Blanc, escritor, músico e fundador do site francês "AlloCine"; e Pierre Lescure, cofundador nos anos 80 da emissora a cabo "Canal Plus" e atual presidente do Festival de Cannes.
Ainda sem ter estreado, o aplicativo para smartphones, tablets, computadores e televisões reúne mais de 80 emissoras, a maioria francesas, mas também internacionais, como a "CNN".
Criado para revolucionar a relação entre internet, usuários e televisão, o projeto promete um fácil acesso gratuito a uma vasta programação e serviços anexos por meio de pagamento capazes de "enriquecer ainda mais a experiência de consumo".
As grandes operadoras a cabo e a Apple tentaram fazer o mesmo nos Estados Unidos, mas tiveram que desistir porque "não conseguiram convencer o conjunto das emissoras a compartilhar uma mesma plataforma". Na França, as emissoras parecem ter acreditado no método para reconquistar audiência e tem tudo para dar certo
Televisores casas bahia

Nenhum comentário: